Futebol – isso sim é radical!

ESPORTE

Você já deve ter assistido algum dos jogos da Copa do Mundo e tido aquela sensação de “uiii” em algumas faltas, tombos e “acidentes” com os jogadores em campo. Pois é. O futebol pode ser considerado mais radical que muitos outros esportes para as articulações e músculos.

Uma única partida associa explosão muscular, impacto e rotação súbita em muitos movimentos. Por isso, as lesões são tão frequentes, principalmente nos “atletas de final de semana”, já que o corpo precisa ter um condicionamento físico adequado para não sofrer as consequências.

Aparentemente inocentes, os machucados do futebol fazem parte da nossa cultura, desde a infância, então fazemos vista grossa. Mas quem já sofreu uma lesão no joelho, no tornozelo ou nos músculos da coxa, por exemplo, sabe o transtorno que isso causa e o tempo que leva para uma recuperação plena.

Um bom treinamento, que condicione seu corpo para o jogo, não é algo simples. Inclui atividades aeróbicas, alongamentos, musculação, exercícios de estabilidade, articular, dentre outros. E não apenas dos membros inferiores, mas também do “core”, que pode ser traduzido como o núcleo ou centro: pilar formado pela coluna, toda a musculatura envolta da mesma, incluindo o abdome e a musculatura que conecta o tronco aos membros.

Na dúvida de estar fazendo “a coisa certa”, não se aventure, nem negocie com a saúde. Procure a orientação de um profissional de educação física, o qual poderá avaliar e reunir suas necessidades num treinamento funcional, viável para o seu dia a dia.

Fonte: www.alexandrejaccard.com.br / Dr. Alexandre P. Boss Jaccard – CRM PR 27412 / CRM SP 116.476

Leave a comment